• Navegantes do Perisca

Errar é preciso


Hoje, aqui no O Periscópio, inauguramos um espaço para a Palavra do Comandante. Um lugar no qual a opinião de quem ama a Língua Portuguesa, crianças e o processo criativo é muito bem-vinda! Compartilhe sua experiência, manifeste sua opinião, palpite, assunte, vamos abrir um canal de trocas e diálogo. As orientações para o envio de material seguem no final do texto.

“Nunca conheci quem tivesse levado porrada,

Todos os meus conhecidos têm sido campeões em tudo.

E eu tantas vezes reles, (...) tantas vezes vil (...)”

Álvaro de Campos

É interessante, toda vez que falamos em erro imediatamente pensamos em algo que o outro não deveria ter feito. Respeitamos pouco ou ocultamos nossas falhas, como se fossemos seres perfeitos de incontestável sabedoria. Cobramos esta perfeição dos que nos cercam, dos nossos familiares e filhos, dos nossos amigos.

Vivemos a ditadura dos campeões: todos devemos ser os melhores. Visualizamos em nossos filhos a possibilidade de realização de tudo aquilo que não conseguimos em nossa trajetória pessoal; queremos que eles tenham as melhores notas, que sejam o melhor do time ou a dançarina mais talentosa; que sejam comunicativos, obedientes, organizados e outras tantas inúmeras qualidades intermináveis. Deixamos passar o detalhe óbvio que as crianças são humanas e donas de uma personalidade própria. São novos seres, não nossas cópias. E, por conta disso, podemos através deles crescer, reaprender a olhar o mundo, a perceber nossos erros, a aceitar nossas limitações.

Ninguém nasce sabendo. Se nós temos que aprender a andar, falar, comer, e tantas outras coisas, por que não aprender a nos conhecermos melhor e a respeitar o outro ? A percepção de si mesmo é a melhor ferramenta para a convivência em grupo. Errar é preciso. Não se aprende com os acertos. O acerto encerra-se em si. O erro é a possibilidade de rever, de reavaliar, de descobrir. Lidar com o erro dos nossos filhos ou alunos pode ajudá-los a uma compreensão mais clara de suas potencialidades e do mundo. Lidar com os nossos erros é fundamental para que possamos nos sentir mais humanos, afinal, o nosso planeta precisa hoje é de humanidade.

Você tem algo a dizer? Não se intimide! Envie seu texto revisado para o email claudiamarczak@gmail.com.br. Os temas que trabalhamos são: educação, Língua Portuguesa, práticas de leitura e escrita, experiências educacionais.


0 visualização