• Eduardo Juns

Descobrindo o Brasil: literatura indígena


Quando Cabral chegou aqui, nas terras que seriam chamadas de Brasil, não encontrou um lugar deserto, abandonado. Muitas povos aqui habitavam, ricos em cultura, saberes, valores e tradições. Chegou a hora de dar voz a essas nações, ouvindo suas histórias, reconhecendo sua importância na formação do nosso povo. A nossa proposta de leitura no último mês foi a literatura indígena, com a criançada descobrindo o Brasil que havia antes do Brasil, conhecendo a cultura ancestral de nosso país e, principalmente, aprendendo a valorizar as nações indígenas. E quando se lê, as opiniões surgem, os questionamentos aparecem, as dúvidas se esclarecem. Eduardo Juns fez a resenha de Tekoa, de Olívio Jekupé e vou dizer: dá uma vontade danada de ler o livro!

O livro Tekoa realmente faz você conhecer uma aldeia indígena?

Tekoa, conhecendo uma aldeia indígena tem a proposta de mostrar como um menino da cidade (Carlos) reagiria a trinta dias em uma aldeia indígena, com seus costumes, comidas, modo de vida e outros. A ideia é genial, não acha? Mas será que o autor fez isso de uma maneira boa?

Quando li a sinopse fiquei empolgado, mas após ler o livro fiquei um pouco decepcionado, já que o livro, mesmo sendo muito bem escrito, deixando o leitor preso naquele universo, tem um “pequeno” problema. É difícil de explicar, parece um corte no meio do livro. Vou explicar aos poucos. No primeiro dia ele aparece bem noob (termo da internet para novato, amador etc), o que faz sentido, já que ele acabou de chegar. Depois vem o dia dois e BOOM! Dia vinte e ele aparece bem evoluído, mas acho que ficaria muito bom se tivesse mostrado a evolução dele.

O resto do livro é bom, tirando as letras gigantes, é bem escrito. A ilustração eu dou não só palmas, mas o Tocantins inteiro para o Maurício Negro, são lindas e parecem indígenas. É tudo de bom!

Título: Tekoa

Autor: Olívio Jekupi

Ilustrador: Maurício Negro

Editora: Global

Número de páginas: 32

Olá a todos os navegantes desse projeto! Muitos textos e experiências bacanas já estão sendo compartilhados por aqui. A participação de cada um de vocês com comentários também é sempre muito bem-vinda e enriquece a proposta. Não se intimidem: escrevam! Vocês são convidados a participar exatamente para que possam aprimorar seus conhecimentos na língua portuguesa. Estamos trabalhando para orientá-los nas suas dúvidas e derrapadas aqui dentro do blog. Enquanto desenvolvemos essa tecnologia, trabalhamos esses desvios ortográficos em sala de aula, além de nos colocarmos à disposição para o esclarecimento de dúvidas pelo e-mail: claudiamarczak@gmail.com. Contamos com a compreensão de vocês e seguimos viagem!


0 visualização