Elementar, meus caros leitores.

 

 

 

 

 

         A criançada se encantou por um livro que guarda muitos mistérios! E quem não gosta de uma boa história de mistério? Três garotos (isso mesmo, hoje inauguramos nossa primeira tríplice resenha!) se embrenharam nas tramas de uma história desafiadora. É a sua vez de descobrir o que eles acharam! 

 

Mistério de aprendizado

         Sabe aquele personagem fictício Sherlock Holmes? Ele foi inventado pelo escritor Arthur Conan Doyle e o livro Uma menina detetive tem a proposta que esse personagem, que nunca existiu na vida real, fosse real. Mas será que ele conseguiu? O livro é bem escrito? É isso que vamos descobrir!

       O livro começa quando Marina encontra Sherlock IV, bisneto de Sherlock Holmes e eles viajam pelo mundo procurando as memórias de Sherlock Holmes, que estão escondidas em algum lugar no mundo. Eles vão de país em país procurando o artefato, porém a máfia os persegue, tentando achar o artifício primeiro.

        No livro os personagens tem uma forte personalidade, por exemplo: Marina de início recusa sair pelo mundo com Sherlock IV, mas depois de um tempo acaba aceitando. Outro excelente fator é o aprendizado, aprendi várias coisas com o livro sobre os pontos turísticos de diversos países. Uma coisa que achei esplêndida foi a montagem da trama, você realmente não da 'spoiler em si mesmo", como acontece em livros mal escritos. Outra coisa positiva é a descrição dos cenários e objetos, tudo é bem descrito e detalhado fazendo parecer que é um filme

     Porém esse livro tem alguns aspectos negativos, o primeiro é que os personagens Marina encontra, pelos países, são totalmente deixados de lado, por exemplo: Oliver, um personagem que aparece no capítulo 2, é esquecido no resto do livro. O segundo, e último, aspecto negativo é que o fim do livro é muito estranho, não posso contar  porque é spoiler, mas é muito mal contado e deixa o leitor confuso.

        Algo que notei é que no meio do livro qualquer informação (incluindo histórias, descrições de objetos, papéis entre outros) que o livro te apresenta você assimila com as pistas que Marina, e Sherlock IV, tem. Você vai se tornando um detetive no meio do livro.

        No geral é um excelente livro, bem escrito e imprevisível, você fica preso no livro, e quando vai dormir fica pensando oque vai acontecer no próximo capítulo. Você acaba aprendendo diversas coisas da Inglaterra, Itália, França e até do Brasil! A descrição das cenas é muito boa, dando uma ótima imersão no universo do livro. O que pega mesmo é o estranho final e o jeito que personagens secundários são esquecidos.

 

Eduardo J.

 

Uma menina detetive

 

        Olá, meu querido leitor meu nome é Eduardo G. estou aqui para resenhar ‘‘UMA MENINA DETETIVE’’ de Tatá Bloom.

       O livro fala sobre uma menina que lia livro de um detetive chamado SHERLOCK HOLMES que ela adorava e achava que era ficção, mas não, era real.  Um dia um homem foi lá para dar uma missão para ela. Será que ela cumpriu descubra lendo o livro.         O livro é dividido em seis partes. Parte um Férias, dois França, três Itália, quatro Inglaterra, quinto   Conhecendo a Amazônia, seis Sonho ou Realidade.

      Agora minha opinião. O livro é bem legal, divertido, bem animado, demais. Gostei do livro recomendo a todos. Eu me senti com eles, foi incrível!

       Meus parabéns, Tatá Bloom eu adorei o livro! Tchau até a próxima resenha!

 

Eduardo G.

 

 

A menina detetive

 

          Eu achei esse livro tão bom que nem tenho muitas palavras para descrevê-lo, começando pelos países que ela viaja. Tanta coisa que eu não conhecia, mas agora eu conheço e bem, pois o livro explica cada objeto que ela encontra o mistério é tão grande que dá vontade de não parar de lá!

          O livro fala de uma menina que tem um mistério a desvendar e para descobri-lo ela vai a vários países e até vai na Floresta Amazônica!

           Para este livro eu dou nota 10!

 

Enrico 

Ficha técnica:

Título: Uma menina detetive

Autora: Tatá Bloom

Editora: Costelas Felinas

 

           Vamos conhecer a autora e nossos resenhistas?

 

          Olá! Sou jornalista, atriz, poeta, professora de teatro e psicopedagoga. Mas minha paixão é escrever para crianças. Comecei a fazer teatro aos 9 anos com minha mãe. E aos 14 escrevi minha primeira peça. Adoro dar aula de teatro e dirigir espetáculos infantis. Acredito muito nas crianças, nos adolescentes e nos jovens, quero contribuir para que sonhem sempre com um mundo melhor e tenham coragem de construí-lo. Adoro contos de fadas e tenho uma paixão especial por Sherlock Holmes. Deu pra perceber né!!! Em Uma Menina Detetive realizo meu sonho de estar perto do meu ídolo. Gosto muito de cultura de paz, e escrevo sobre isso em O Ratinho que não gostava de queijo (Editora Multifoco) e Um Vizinho Muito Especial, que está como e-book na Amazon.com.

 

Vanessa Ratton (Tatá Bloom)

 

 

        Olá, meu nome é Eduardo J., tenho 10 anos e adoro aprender coisas novas e como funcionam. Na minha infância meu irmão me ensinava a jogar vídeo game e aí surgiu minha paixão por games. Realmente tenho dúvidas do que vou ser quando crescer, mas quero morar no exterior, em algum lugar bonito.

 

         Olá, meu nome é Eduardo G.. Eu gosto de jogar futebol, de ler livros sobre como foi criado o futebol, sobre os melhores jogadores. Uma coisa boa da minha infância foi quando eu dei uma "canetinha"* no meu pai e quando meu time Gremetal e eu fomos campeões da Copa Grande Lance e Copa Kids. Eu quero ser um grande jogador de futebol no futuro.

 

 

*Caneta ou canetinha: quando um jogador passa a bola por debaixo das pernas de outro jogador.

 

        Olá, meu nome é enrico e eu gosto, atualmente, e sempre gostei de jogar vídeo game., principalmente com meu pai e meu irmão. Também gosto de ler. O livro que mais gosto é "Tazercraft a lenda do Herobrine", de Pac (Tarik) e Misse (Missael)  e também foi o último e ele também foi o último,  demorei duas semanas para ler, pois ele tem 200 páginas (número não exato). Uma das coisas legais da minha infância era passear com meu avô e meu irmão de bonde e na rua, mas infelizmente nós não fazemos isso atualmente. Meu sonho é ser baixista de banda profissional, com o meu irmão guitarrista e amigos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Please reload