Pescador de estrelas

 

 

 

         

 

          É hora de falarmos de sonhos e de um livro que foi descoberto por nossos resenhistas, Lucas G. e Miguel. E a descoberta de novos olhares foi um grande presente para essa garotada. Vamos conhecer Manu e seu mar de sonhos.

 

 

O mar de Manu

 

          Manu é um menino aventureiro, que sonha em pescar estrelas com sua vara de pescar. Ele acredita que essa vara tem um uso especial, que tem algo a mais, que pode realizar seus sonhos.

         O livro O mar de Manu é um livro bem escrito, bem até demais...eu achei que a autora descreveu as cenas com muitos detalhes, o que ficou um pouco repetitivo e cansativo. Mas, tirando isso, é um ótimo livro. Tem ilustrações simples, mas boas. Sem dúvida, um dos melhores livros que li.

 

Lucas

 

O mar de Manu

 

         O Manu e um menino sonhador que queria pescar estrelas. Em uma parte da história ele fica preso em uma árvore onde pesca as filhas da noite (as estrelas) e lá  se lembrou de várias histórias que o ajudaram a fugir do perigo. 

       É uma história que foi um pouco difícil de compreender da primeira vez, mas é na verdade uma história muito criativa. É uma história bem diferente das outras pois não e qualquer pessoa que conseguiria pensar em uma criança que ganha uma vara de pesca, e a usa para pescar estrelas, que mais tarde na história as usam como travesseiro. Sobe em uma árvore para fugir de javalis (o livro explica por que os javalis o atacaram).   Eu gostei do livro e o recomendo.

 

Miguel

 

 

Ficha Técnica

Autora: Cidinha da Silva

Ilustradora: Mbiya Kabengele

Editora: Kuanza Produções

Título:O Mar de Manu

 

 

           Vamos conhecer a autora e nossos resenhistas?

 

          Meu nome é Cidinha da Silva, nasci em Belo Horizonte, em 1967, uma cidade cercada por montanhas, num estado que não tem mar (Minas Gerais). Dizem que mineiras e mineiros sonham em conhecer o que tem além das montanhas, aquilo que elas não deixam ver. Não sei se isso vale para todo mundo, mas é verdadeiro para mim.  

          Assim que me formei na Universidade Federal de Minas Gerais me mudei para São Paulo e morei lá por 17 anos entre idas e voltas. Morei também em Carbondale e Washington D. C., duas cidades dos Estados Unidos; Rio de Janeiro; Brasília e atualmente vivo em Salvador, mas meu porto seguro é São Paulo, minha cidade de escolha, para onde sempre volto.

          Meus livros infantojuvenis são ambientados no Rio de Janeiro (Kuami); em algum lugar de Minas Gerais (Os nove pentes d'África) e na África Ocidental, em algum lugar entre três países, o Mali, O Burkina Faso e o Níger, países que não são banhados pelo mar, como não é também Minas Gerais. Então, pescar estrelas, como faz o Manu, é algo bem familiar para mim.

          No caso do Pentes não há referência direta a uma cidade de Minas, mas sei que eles são mineiros, pela linguagem e principalmente pela comida que comem.

          Quero muito ler as resenhas de vocês e espero que os livros tenham lhes dito algo de bom e instigante.

 

Deixo um abraço,

Cidinha da Silva

 

         Meu nome é Lucas, tenho 10 anos e gosto bastante de ler, principalmente o gênero de aventura. Ler, para mim, é muito bom, qualquer gênero eu acho legal, é algo que eu acho extremamente divertido. Gosto de ler, pois também aumenta meu vocabulário de um jeito divertido. Sinto que minha imaginação amplia ao ler. Não pretendo fazer nada no futuro, prefiro viver o presente.

 

 

           Olá, meu nome é Miguel, eu tenho 10 anos e hoje vim aqui me apresentar para que vocês me conheçam melhor. 

         Eu gosto de brincar e passear com meu cachorro, gosto de esportes, de Matemática, de ver animes, jogar RPG e carta. Eu gosto de ler sobre algo que não fuja muito da realidade e também sobre fatos históricos.

          No passado eu viajei várias vezes para diversos lugares e isso me mostrou várias culturas, pessoas e horizontes. 

          Meu principal sonho é me formar em Biologia Marinha. Meu sonho secundário é que acabe a corrupção no Brasil, pois os mais afetados serão as crianças da minha geração.

 

             

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Please reload