Minha pátria é a língua portuguesa

Quando os primeiros portugueses lançaram-se ao mar em busca de novas descobertas, não podiam imaginar que, além de tudo que a História não nos deixa esquecer, estariam plantando em diversos lugares do mundo a semente de uma pátria maior que Portugal: a língua portuguesa. Há diversas discussões sobre o que é correto ou não, sobre sotaques, sobre usos clássicos ou modernizações, mas uma coisa é certa: se eu falo e você me entende, falamos a mesma língua.

Os séculos foram passando mas, assim como os primeiros navegantes, as pessoas foram se jogando no mundo e por diversos motivo. A manutenção da língua portuguesa como língua de herança é um desafio, como também é desafiante manter o interesse dos alunos em atividades do estudo da língua portuguesa e nos conteúdos exigidos na escola. A língua é um organismo vivo, seja ela falada, escrita, gestual, pictórica, simbólica e precisamos resgatar o amor por essa pátria sem fronteiras que nos une.

E essa foi a proposta que fizemos para homenagearmos a língua portuguesa: gravar qual a sua palavra favorita na língua portuguesa. De Portugal, Brasil, EUA, México, Dinamarca, Suécia, Japão, Guiné-Bissau, França, Áustria vieram os diferentes sotaques, palavras iguais ou diferentes, com a força do amor pela língua que nos é comum e nos faz compreender que tudo vale a pena se a alma não é pequena (Ah, Pessoa, tua poesia não me larga!)



Estamos construindo um mapa com a localização dos lugares de onde foram enviados as palavras e, partir dessa atividade estamos a planejar outras e mais outras, pois descobrir é o verbo preferido dos que acreditam numa nova educação, conectada, integral e significativa. Estimular os participantes a pesquisarem sobre o lugar onde estão, a elaborarem textos contando como é esse lugar sob o ponto de vista dele (pois o Google nós já temos, precisamos é conhecer o mundo pelos olhos deles), inserir fotografias ou ilustrações autorais, calcular distâncias, verificar quais meios de transportes podem ser usados para chegar de um lugar ao outro, comparar fusos horários, comidas típicas, relevo, história, artistas de destaque nas artes plásticas, literárias, na música, enfim um sem fim de possibilidades que podemos pensar e dar um novo significado a um mapa-múndi.






A riqueza das palavras escolhidas abre outro leque de possibilidades: fazer um texto coletivo com algumas delas, procurar o significado das palavras desconhecidas, elaborar um dicionário das palavras preferidas, partindo do conteúdo simbólico de cada uma delas, ilustrá-las e montar um vídeo com as palavras e as ilustrações, pesquisar qual a origem das palavras, encontrar poemas ou músicas que tenham as palavras ditas. Um mar imenso de ideias e de ações que despertarão nossas crianças e adolescentes para novas buscas, novos questionamentos nessa caminhada que é o conhecimento.




Não ouviu ainda nosso podcast? É só clicar no link abaixo e aproveitar a delícia das palavras ditas:




Fica aqui o nosso agradecimento a todos que participaram dessa declaração de amor à língua portuguesa e fica aqui o convite a quem quiser entrar na nossa nave e explorar o mundo!